Parceiros

fip.jpg

Estatísticas

Visitantes
390
Artigos
901
Ver quantos acessos teve os artigos
485990

Quem Está Online

Temos 55 visitantes e Nenhum membro online

Navegando pela temática

Navegando pela Temática

Dr. Helion de Mello e Oliveira

Entre em contato através do E-mail

 

Todas as coleções podem ser organizadas pelo “modo” temático. As peças são as mesmas encontradas nas coleções que seguem a numeração de um catálogo ou naquelas que simplesmente são “armazenadas”.

A diferença está que na temática o colecionador deve fazer um roteiro que servirá de guia da sua coleção. Quanto maior for o conhecimento que o autor tenha do tema, melhor será este roteiro e conseqüentemente a coleção.

Uma coleção temática além de satisfazer o “apetite de colecionador” de cada um de nós é um bom motivo para melhorar nossa cultura.

Afim de chamar a atenção para este ângulo comentarei alguns item de uma coleção. Há alguns anos venho coletando material filatélico sobre aracnídeos. Sabendo ser um tema com pouco material emitido, somente agora estou montando a coleção, pois esta havendo uma abertura quanto a exigência do número de quadros nas exposições.

Fiz inicialmente o roteiro ao lado:

OS ARACNÍDEOS
Roteiro

Posição Zoológica
Morfologia e Fisiologia
• Scorpionida
• Arachnida
• Solifugida
• Acarina
Classificação e Zoo-geografia
Habitat
Inimigos
• Fogo & Poluição
• Inseticidas
• Predadores
( vespas, pássaros, etc)
Importância para o homem
• Medicina, veterinária, agronomia
• Astronomia
• Artesanato, decoração
• Tecidos, propaganda e sobrenomes.
Lendas
Os estudiosos
• C. Lineu
• C. Darwin
• J. H. Fabre
• Vital Brasil
• Instituto Butantan

Ao estudarmos cada item para a montagem da coleção vamos percebendo , desde que seja feita uma pesquisa conveniente, quanto poderemos aprender!

Foi o que ocorreu mais esta vez. No item 1 fiz uma revisão dos meus conhecimentos sobre a classificação zoológica estabelecida em 1758 pelo sábio sueco Carlos Lineu. Este autor não reconheceu a diversidade entre aracnídeos e insetos, grupando-os em uma única ordem o que só foi corrigido por Lamarck em 1818.

O item seguinte propiciou melhorar os conhecimentos sobre a anatomia e a fisiologia de cada uma das ordens que compõem a classe ARACHNIDA.

Ao organizar o item 3 atualizei meus conhecimentos de geografia, havia necessidade de localizar cada uma das espécies representadas nas peças filatélicas.

O item 4 versa sobre habitat. Uma folhinha norte americana mostra tarântula e escorpião do deserto de Sonora. Foi motivo para que partisse atrás de informações sobre este deserto, pois só assim poderia saber que animais estavam ali representados.

O capítulo seguinte relaciona os inimigos dos aracnídeos. Sua confecção me obrigou a pesquisar outros meandros da zoologia para descobrir quais seriam este inimigos. Entre os inimigos havia também inseticidas, poluição, fogo, etc. que fizeram com que o leque de pesquisa e conhecimentos fossem ampliados.

O item 6 reúne por si só, grande variação de áreas de conhecimento.A relação dos aracnídeos com a medicina, veterinária e agronomia é indiscutível. Aranhas e escorpiões com seus venenos, ácaros provocando inúmeros malefícios ao gênero humano e animais e às plantas merece muita atenção.

Neste mesmo item enveredei pela astronomia ao me esclarecer sobre as constelações de Escorpião e de Orião. Pesquisei artesanatos e decorações baseadas nestes animais. Um selo de Gana ilustrado com um peso em forma de escorpião, levou–me a ler sobre a civilização Ashanti que produziu esta peça de arte!

Um selo peruano com a imagem de uma jóia representando uma aranha em ouro fez com que dirigisse minha atenção para as civilizações pré-colombianas.

O subcapítulo toponímia obrigou-me a tomar conhecimento da biografia de dois vultos da nossa história que tem seus nomes emprestados destes artrópodes – Oswaldo Aranha e Graça Aranha.

Na seqüência da montagem percebi que estava com um livro de mitologia greco-romana nas mãos! Nesta obra está registrada a lenda do entrevero entre a deusa Palas Atena e a tapeceira Aracne, que deu origem ao nome aracnídeo . Este livro ainda me esclareceu sobre outra lenda, a de Orião que morreu picado por um escorpião e por interferência da deusa Diana foi transformado em uma das constelações que iluminam o céu.

O roteiro termina com os estudiosos dos aracnídeos. As peças filatélicas permitiram incluir Lineu, Darwin, Fabre, Vital Brasil e o conhecido e centenário Instituto Butantan. Vital Brasil foi o primeiro diretor deste Instituto onde foram feitos vários estudos sobre as aranhas e escorpiões de nosso Brasil.

Aracnida - aranha

Scorpionida - escorpião

Acarina – carrapato

Tal como ocorre na internet onde navegamos a procura de informações o “modo” temático de colecionar estimula navegar a procura de cultura.

Uma coleção temática seja filatélica, numismática, telecartofílica ou de qualquer outro material trás grande prazer intelectual tanto ao seu autor como a quem a aprecia.

Dr. Helion é sócio fundador do Centro Temático de Campinas - CTC