Construtores da Oftalmologia

1851 oftalmoscopio
Dr. Helion faz um apanhado da história da oftalmologia a partir da antiguidade

Compartilhe este conteúdo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Helion de Mello e Oliveira

Oftalmologia é o nome grego dado ao estudo das moléstias do aparelho ocular.
A oftalmologia foi individualizada como especialidade médica no inicio do século XIX . O marco inicial deste período foi a invenção do oftalmoscópio e a nomeação de J. Barth para reger a cátedra de oftalmologia da Faculdade de Medicina de Viena, pela imperatriz Maria Teresa. O trabalho de Barth permitiu que surgisse a famosa “Escola Oftalmológica de Viena” centro de difusão do ensino da especialidade durante muitos anos.
Antes porém da especialidade existir como tal, numerosos médicos e cirurgiões fizeram suas incursões neste ramo da medicina, a começar por Hipócrates.
Grande também para a oftalmologia foi a contribuição de cientistas não ligados diretamente à esta especialidade. No capítulo final são lembrados os oftalmologistas de profissão que se distinguiram em outras áreas .
Este artigo incluirá os vários cientistas e médicos que contribuíram
para a estruturação e progresso da oftalmologia e que foram homenageados em peças postais. Abrangerá os seguintes tópicos:
a) período antigo
b) oftalmologistas
c) cientistas não oftalmologistas
d) oftalmologistas com outras atividades

A) PERÍODO ANTIGO

HIPÓCRATES – (460 – 77 A.C.) chamado pai da medicina, foi um médico grego. Não deixou nenhum livro especialmente sobre oftalmologia, porém muitos de seus manuscritos contém matéria sobre fisiologia, patologia e terapêutica ocular.
Selos: Austrália 1968, Grécia 1947, 1959, 1979, Irã 1962, San Marino 1982, Síria 1965, Iêmen 1966

GALENO – (131-201 A.C.) Foi um famoso médico grego. Transferiu-se para Roma onde foi médico do imperador. Seus ensinamentos, entre eles os oftalmológicos, nos quais discutia várias doenças oculares e seus tratamentos, perduraram pôr cerca de 1.500 anos.
Selo: Yemen 1966

SI MIAO SUN – viveu na China, no século VIIA.C., sob a dinastia Tang. Escreveu um livro com observações sobre o olho na saúde e na doença que teve grande repercussão na medicina e na oftalmologia chinesa por muitos séculos.
Selo: China R.P., 1962

RHAZES (850-923) foi um dos mais importantes médicos do Islão. Deixou vários trabalhos relacionados com o aparelho ocular como: contração pupilar à luz, natureza da visão, anatomia e cirurgia ocular.
Selos: Irã 1964, 1978; Síria 1968

AVICENA – (Ibn Sina) (980-1037) . Foi um dos mais famosos médicos árabes. Em seu livro “Cânon da Medicina” tratou dos vários aspetos da medicina, inclusive da oftalmologia.
Selos: vários países emitiram selos em homenagem a Avicena

AVERROES – (Ibn Rush) (1126-1198) foi médico e filósofo em Córdoba. Entre seus estudos foram incluídos a fisiologia da visão.
Selos: Jordânia 1971; Espanha1967; Síria 1979

PETRUS HISPANUS – (1210 ? – 1277) foi, em 1276, coroado papa com o nome de João XXI. Fez seus estudos médicos na Universidade de Paris. Deixou um livro sobre doenças dos olhos e suas curas (Breviarium magistri Petri Hispani de egritudinibus oculorum et curis).
Selo: Portugal 1977

NICOLAUS CUSANUS – (1401-1464) foi cardeal da Igreja Romana, matemático e cientista. Foi o primeiro a usar lentes côncavas para corrigir vícios de refração.
Selo: Transkei, 1984

AMBROSIO PARÉ – (1510 -1590) foi um grande cirúrgico francês do século XVI dedicado especialmente aos traumatismos de guerra. Foi o primeiro a usar a prótese ocular criou o termo buftalmia para os olhos aumentados de tamanho no glaucoma congênito.
Selo: França 1943

ANDRÉ VESALIUS – (1514-1564) anatomista belga. Sua obra “De humani corporis fabrica” (1543) esta ilustrada com interessantes desenhos da anatomia do olho e seus anexos. Foi o primeiro a descrever o nervo óptico como uma estrutura sólida e não oca.
Selo: Bélgica, 1942, 1964

GEORG BARTISCH – (1535 – 1606 ) Foi o autor do primeiro livro de texto de oftalmologia com ilustrações (1583) e também o primeiro a remover um olho humano em pessoa viva.
Carimbo-Alemanha,1997

NIELS STENSEN – (Nicolau Steno) (1638-1686) conhecido pela sua descoberta – o duto da glândula parótica – que leva seu nome. No olho descreveu as veias vorticosas (veias de Steno)
Selo: Dinamarca, 1969

JOHANNES A. EISENBART – (1661 – 1727), nasceu na baixa Baviera e foi um famoso cirurgião-barbeiro itinerante. Ele operou muitas cataratas, em várias cidades alemãs.
Selo: Alemanha 1977

HERMANN BOERHAAVE – (1668 – 1738) foi um dêstacado médico holandês. Seus ensinamentossobre oftalmologia foram publicados por seus discípulos. Ele difundiu o conceito que a catarata era o cristalino opacificado. Descreveu as veias aquosas do olho.
Selos: Holanda 1928, 1938

GIOVANNI BATTISTA MORGANI – (1682-1771) a importância, na área oftalmológica, deste conhecido anatomista italiano foi ter descrito a catarata hipermadura conhecida pôr “catarata morganiana”.
Carimbo : Itália, 1971

ALBRECHT VON HALLER – (1708 -1777) suíço, estudou na Universidade de Leiden, na Holanda. Foi introdutor do termo “campo visual” e grande estudioso da anatomia e fisiologia dos olhos.
Selo: Suíça, 1934, 1937

PIETER CAMPER – (1721 – 1789) holandês, Professor de medicina em várias universidades de seu país. Escreveu “De oculum Fabrica et Morbis Commentaria“. Este trabalho foi uma transição entre a oftalmologia medieval e moderna.
Selo: Holanda, 1940

B) OFTALMOLOGISTAS

JACQUES DAVIEL – (1693 – 1762) oftalmologista francês. Descreveu sua Técnica cirúrgica para retiradA da catarata. Antes dele a catarata era empurrada para o Interior do olho – técnica da reclinação que provocava várias complicações pós-operatórias.
Selo e carimbos França 1963.

JOSEPH BARTH – (1745 – 1818) Natural da ilha de Malta foi chamado pela imperatriz Maria Teresa para ensinar anatomia e oftalmologia na Universidade de Viena em 1773. Foi o fundador da “Escola Oftalmológica de Viena”.
Selo Malta .1974.

FRANCESCO ANTOMMARCHI – (1780 -1838) foi médico de Napoleão em Santa Helena e posteriormente exerceu oftalmologia em Cuba (Santiago). Praticou a primeira operação de catarata naquela ilha.
Selo: Cuba Yv. 2306

GEORG JOSEPH BEER – (1763 – 1821) discípulo de Barth, em 1812 foi criada, pelo imperador da Austria uma cátedra de oftalmologia sob sua direção. Escreveu “Lehrevon den Augenkrankheiten”. Criou um instrumento cirúrgico que ficou conhecido como “faca de Beer”.
Carimbo: Áustria

JOHANN CHRISTIN JUNGHEN – ( 1783-1875)Nasceu em Burg na Alemanha. Iniciou seus estudos médicos em 1812 em Langenbeck. Na I Grande Guerra serviu, com Graefe, no hospital militar em Bruxelas. Liderou a campanha contra o tracoma entre os soldados que combateram no Egito. Em 1816 ingressou na Clinica de Graefe, em Berlim. Posteriormente foi professor na Universidade de Berlim. Foi diretor da Clínica de Olhos do Hospital Charité, em Berlim, por mais de 40 anos. Publicou grande número de artigos, livros e monografias sobre a sua especialidade. Morreu no caminho para Hanover em 8 de Setembro de 1875.

FERDINAND VON ARLT – (1812-1887) Filho de um ferreiro da Boêmia tornou-se professor de oftalmologia das Universidades de Praga e de Viena. Suas publicações e ensinamentos muito contribuíram para o progresso da especialidade.
Selo: Áustria, 1937

FRANS CORNELIUS DONDERS – (1818 – 1889) considerado o pai da oftalmologia holandesa. Entre suas obras destaca-se “As anomalias da acomodação e refração dos olhos”, assunto que o interessou especialmente. Foi professor de oftalmologia em Ultrech. Uma estátua em sua homenagem foi construída e seu nome dado a uma rua de sua cidade natal.
Selo: Holanda 1935, franquia mecânica

ALBRECHT VON GRAEFE – (1828-1870) filho do médico Karl F. von Graefe, nasceu em Berlin e tornou-se um dos mais importantes oftalmogista do século XIX. Descreveu vários aspectos da patologia ocular, idealizou técnicas e instrumentos cirúrgicos. Apesar de falecido com apenas 42 anos deixou um grande volume de ensinamentos sobre oftalmologia.
Selos e carimbos: Alemanha-Berlin 1978, DDR 1978

EMILIAN V. ADAMUK – (1839-1906) Professor de oftalmologia na Universidade de Kazan na Rússia. Foi um dos mais importantes pesquisadores científicos nos fins do século XIX.
Inteiro postal Rússia 1989

FEODOR F. ERISMAN – (1842 – 1915) suíço, formado pela Faculdade de Medicina de Zurique. Inicialmente trabalhou como oftalmologista na Suíça e na Rússia. Posteriormente dedicou-se a Saúde Pública e a Higiene.
Inteiro postal: Rússia 1992.

RICARDO VERTIZ – (1848 – 1889) Oftalmologista mexicano. Foi diretor do Instituto Valdivieso e construiu o Hospital Nossa Senhora da Luz. Foi o primeiro professor da especialidade e apontado como o fundador da oftalmologia como especialidade independente no México.
Selo: México, 1976

CLÁUDIO GAMA PINTO – (1853-1945) Nasceu em Goa na Índia Portuguesa. Concluiu seu curso Médico na Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa em 1878. Sua especialização oftalmológica foi realizada, ao longo de 10 anos, na Alemanha. Foi o primeiro professor de oftalmologia da Faculdade de Lisboa. Fundou um hospital para doentes dos olhos que atualmente tem o seu nome: Instituto Gama Pinto.
Selo: Índia Portuguesa,1954

ALLVAR GULLSTRAND – (1862 – 1930) sueco, professor de oftalmologia na Universidade de Uppsala, foi um estudioso da fisiologia da visão. Recebeu, em 1911, o prêmio Nobel para medicina e fisiologia pela invenção de um aparelho para exame dos olhos – alâmpada de fenda.
Selos: Hungria, 1972; Suécia,1971

EMIL GROSZ – (1865-1951) Pertencia a uma família de oftalmologistas húngaros. Líder dos oculistas de seu pais, foi por mais de quarenta anos professor de oftalmologia na Universidade de Budapeste.
Selo: Hungria, 1972

VLADIMIR FILATOV – (1875-1956) nasceu na Ucrânia, concluiu seu curso médico em Moscou em 1897. Entre suas pesquisas destacou-se o uso da córnea de cadáver para o transplante. Ele também se dedicou à política, tendo sido deputado ao Soviete Supremo da Ucrânia. Existe, em sua homenagem, em Odessa, o Instituto V. P. Filatov para tratamento e pesquisa das doenças oculares.
Selo: Rússia
Inteiros postais: Hungria, 1972 (Fig. A )

JOSEPH IMRE JR. – (1884-1945). Como o pai, tornou-se professor de oftalmologia na Hungria. Foi exímio violinista. Foi perseguido por ser antinazista.
Selo: Hungria, 1972 ( Fig. B )

JOÃO PENIDO BURNIER – (1881-1971) oftalmologista brasileiro. Fundou em Campinas/São Paulo, em 1920, um hospital destinado ao atendimento de pacientes com problemas oftalmológicos e otorrinolaringológicos.
Carimbo: Brasil/Campinas, 1981

IGNACIO BARRAQUER Y BARRAQUER – (1884-1965) pertencente à segunda geração de uma família de oftalmologistas espanhóis formou-se em medicina em 1905. Foi o fundador do Instituto Barraquer (1947), em Barcelona, destinado ao atendimento de pacientes com problemas oculares. Idealizou vários instrumentos para cirurgia ocular.
Selo e carimbo: Espanha, 1984

LUIGI PREZIOSI – (1888-1965) professor de Oftalmologia em Malta. Idealizou uma cirurgia para glaucoma conhecida como operação de Preziosi.
Selo: Malta 1988.

ABDUL ALIM CHOWDHURY – (1928 -1971) nasceu na Índia, recebeu sua educação médica no Calcutá Islamia College e no Dhaka Medical College. Especializou-se em oftalmologia no Hospital St.James, em Londres (1961/1963). Foi oftalmologista chefe do Mirjapur Kumadini Hospital (1963/1965), professor associado de oftalmologia do Dhaka Medical College, Rajshahi Medical College e Salim Ullah Medical College. Foi também secretário da Sociedade Médica do Paquistão e da Sociedade Oftalmológica. Publicou muitos artigos e foi editor da revista mensal da Sociedade Oftalmológica Paquistanesa. Foi sequestrado e assassinado em Dezembro de 1971.
Selo : Bangladesh 1992.

FRED HOLLOWS – (1929-93) – nasceu na Nova Zelândia. Fez seus estudos médicos na Universidade de Gotago. Seu aprendizado oftalmológico foi realizado no Instituto Oftalmológico de Londres. Teve especial interesse em glaucoma e no tracoma. Dedicou grande parte de seu tempo no combate ao tracoma nas comunidades indígenas australianas. Após a sua morte a Fundação Fred Hollows continua prestando assistência oftalmológica aos pobres.

B. B. O. MMBAGA – (19??-?) oftalmologista do Hospital Regional Dodoma, Tanzânia, dedicou-se à pesquisa do Tracoma, cegueira causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Fez estudos em relação à lavagem dos olhos como estratégia de higienização: “Testing a participatory strategy to change hygiene behavior: Face washing in central Tanzania”.
Selo: Jersey 1991 (Tanzânia, examinando um paciente com hanseníase)

ABELARDO ROJAS – fundador do Banco de olhos na Costa Rica. Seria oftalmologista ou dirigente de Lions Clube?
Selo:Costa Rica 1981

C) CIENTISTAS

ALHAZEN (Abu Ali al-Hasan Ibn Al-Haitham) – ( 965 AD – 1040) Físico, matemático e astrônomo persa, pioneiro da óptica, depois de Ptolomeu. Foi um dos primeiros a explicar o fenômeno dos corpos celestes no horizonte. Escreveu “OPTICAE THESAURUS” obra que contém importantes e significativas contribuições para a óptica. Acreditava que o cristalino estava no centro do olho.
Selo: Jordânia 1971, Paquistão 1969, Quatar 1971

LEONARDO DA VINCI – (1452-1519) este famoso artista italiano deixou interessantes desenhos do olho e do cérebro registrando os conhecimentos da época.
Selos e inteiros postais: diversos países

JOHANN KEPLER – (1571-1630) astrônomo alemão. Deu grande contribuição para os conhecimentos do globo ocular, a formação das imagens na retina, descreveu lentes para correção das ametropias, etc.
Selos: vários países.

BENITO DAZA DE VALDES – (1591-1634) Nasceu e morreu em Córdoba, Espanha. Escreveu um livro intitulado “USO DE LOS ANTOJOS”. Recomendou o uso de fortes lentes convexas para os operados de catarata.
Selo: Espanha, 1966

RENÉ DESCARTES – (1596-1650) Matemático e filosofo francês. Escreveu “Discours de la Methode” onde estudou as leis da óptica e sugeriu a possibilidade do uso das lentes de contato.
Selos: França,1937

CHRISTIAN HUYGENS – (1629-1695) Holandês. Escreveu “DIOPTRICA” onde discute a estrutura doolho, visão e óculos. Também fez importantes estudos sobre a luz contidos no livro “Traité deLa Lumieré”.
Selo: Holanda, 1928

ISAAC NEWTON – (1643-1727) famoso físico inglês. Fez estudos sobre as cores e sobre óptica contidos em seu livro “OPTICS”.
Selos:Franga 1957, Hungria 1977, Mali 1971, México1971, etc.

BENJAMIM FRANKLIN – (1706-1790)conhecido político e cientista norte-americano. Sua importância para a oftalmologia foi a sua invenção – as lentes bifocais.
Selos: USA 1976 e mais de uma centena.

JOHANN W. VON GOETHE – (1749-1832) Este grande escritor e poeta alemão também fez incursões nas ciências naturais. De importância para a oftalmologia são seus estudos sobre a fisiologia da visão e a visão de cores.
Selos: França, 1957; Alemanha, 1982; Alemanha-Berlim, 1961/2; DDR, 1982; Hungria, 1982; Togo, 1972, etc.

JAN EVANGELISTA PURKINGE – (1787-1869)nasceu na Boêmia, quando esta fazia parte do Império Austríaco.Formou-se em medicina em 1818 pela Universidade de Charles em Praga. Parte de seus estudos foram sobre os fenomenos subjetivos da visão. Também exerceu atividade política, sendo eleito para o Parlamento da Boêmia em 1861.
Selos: Checoslováquia, 1936 e 1937.

KARL ZEISS – (1816-1888) nascido em Weimar e ERNEST ABBE – (1840-1905) , associados Desenvolveram numerosos aparelhos ópticos de grande importância em um consultório oftalmológico.
Selo: Alemanha,1968; DDR, 1956

HERMANN VON HELMHOLTZ – (1821-1894) fisiologista alemão. Em 1851 deu divulgação de seu invento – o oftalmoscópio. Este instrumento permitiu pela primeira vez o exame do interior de um olho vivo. Este cientista deixou várias outras contribuições de importância para a oftalmologia, como estudo sobre a acomodação do cristalino, a visão de cores, construiu um oftalmômetro. Escreveu a importante obra intitulada “Handbuch der Physiologischen Optik”.
Selos: Alemanha-Berlim, 1971; DDR, 1950

CAMILO GOLGI – (1844-1926) patologista italiano. Desenvolveu técnica de impregnação pela prata que contribuiu para nosso conhecimento da estrutura da retina.
Selo: Suécia, 1966.

SANTIAGO RAMON Y CAJAL – (1852 – 1934) histologista e anatomista espanhol. Dedicou grande parte de seus estudos ao sistema nervoso central e ao olho humano e de animais.
Selos : Espanha, 1934,1952; Suécia, 1966

HIDEYO NOGUCHI – (1877-1928) – microbiologista japonês. Foi um estudioso do tracoma
Selos :Equador, 1976; Japão, 1949

TANG FEIFAN – (1877-1958) microbiologista chinês conhecido pelo seu trabalho sobre tracoma. Recebeu postumamente a medalha de ouro da International Trachoma Cure & Prevention Organization.
Selo: China, 1992 (amedalha e o retrato de Feifan são representados)

HULUSI BEHÇET – (1889-1948) foi professor de dermatologia da Universidade de Istambul. Descreveu a doença que tem o seu nome que inclui úlceras das mucosas bucal e
genital, neurite óptica e írido-ciclite.
Selos: Tunísia 1987.

RAGNAR GRANIT – (1900-1991) fisiologista finlandês fez estudos do olho e do mecanismo da visão das cores.
Selo: Finlândia 1989

DAVID HUNTER HUBEL – (1926-2013) e TORSTEN N. WIESEL (1924- ) receberam em 1981 o Prêmio Nobel de Fisiologia pelos seus trabalhos sobre a córtex visual. Hubel nasceu no Canadá e foi professor de oftalmologia na Escola Medica de Harvard. O sueco Wiesel é neurobiologista (96 anos em 2020) tendo também trabalhado em Harvard e na Universidade Rockefeller
Selo: Suécia, 1984

D) OFTALMOLOGISTAS COM OUTRAS ATIVIDADES

FRIEDRICH JOSEPH HAASS – (1780-1853) médico alemão. Terminou seu curso médico em Gottigen e especializou-se em oftalmologia em Viena. Mais tarde exerceu a oftalmologia em Moscou. Ficou conhecido por ajudar os prisioneiros deportados para a Sibéria.
Selo: Alemanha, 1980

CARL FERDINAND VON GRAEFE – (1787-1840) cirurgião alemão. Escreveu sobre oftalmopatias, fez parte da clínica cirúrgica oftalmológica da Universidade de Berlim (1817-1834) e foi coeditor do “Journal for Surgery and Ophthalmology”. Seu filho foi o grande oftalmologista Albrecht von Graefe.
Carimbo : DDR em comemoração ao XV Congresso de Oftalmologia, 1987

C) CIENTISTAS

CARLOS FINLAY – (1833-1915) Cuba, fez ocurso médico na Jefferson Medical College, Filadélfia/USA. Sua especialização oftalmológica foi realizada em Paris. Mais tarde mudou seu interesse para problemas de saúde pública e ficou mundialmente conhecido pela descoberta do vetor transmissor da febre amarela.
Selos: Panamá, Cuba (várias emissões),flâmulas de carimbos mecânicos.

LUDWIK LAZARUS ZAMENHOF – (1859- 1917) oftalmologista polonês, foi o criador da mais importante língua internacional construída: o ESPERANTO.
Seloe, Inteiros Postais, Carimbos, Flâmulas, Franquias Mecânicas: emitidas por vários países

ARTHUR CONAN DOYLE – (1859-1930) inglês, formado em medicina pela Universidade de Edinburgh. Especializou-se em oftalmologia em Viena e Paris. Exerceu durante um período a especialidade em Londres, antes de tornar-se escritor. Foi o criador do conhecido detetive Sherlock Holmes.
Selos: Cômoro, 1980; Nicarágua, 1972; San Marino, 1979; Turks e Caicos, 1984.

JOSÉ RIZAL – (1861-1896) nasceu nas Filipinas, graduou-se em medicina em Madrid em 1882. Foi um experimentado oftalmologista e ao lado de suas atividades revolucionárias foi escritor fluente e notável poliglota. Foi executado em Manila dia 30 de Dezembro de 1896 pelos espanhóis. Esta data é feriado nacional filipino. Rizal tornou-se símbolo da luta pela independência de seu pais.
Selos, Carimbos e Inteiros Postais: Filipinas e México.

BELIZÁRIO DOMINGUEZ PALENCIA – (1863-1913) Mexicano, estudou medicina em Paris. Exerceu sua profissão em seu pais natal, tendo se dedicado especialmente à oftalmologia. Foi um político importante tendo sido senador. Foi assassinado em 1913.
Selos: México 1916, 1963.

ANDREAS NELL – (1864-1956 ) Foi um dos homenageados pela série de selos de Sri Lanka “Heróis nacionais”. Foi médico especializado em oftalmologia e interessado em antiguidades, história e literatura. Foi um estudioso da arqueologia do Ceilão, tendo escrito mais de 50 artigos sobre seus estudos.
Selo: Sri Lanka, 1991

FRITZ PREGL – (1869-1930) natural da Eslovênia, nos primeiros anos após a formatura exerceu a oftalmologia. Posteriormente dedicou suas atividades à química e à fisiologia. Foi professor das Universidades de Innsbruck e de Graz. Em 1923 ganhou o prêmio Nobel de química
Selo: Áustria, 1973.

Deixe uma resposta

Veja outros artigos